Índia: Ateísmo na terra das religiões


Por Sergio Viula
Com informações de Aloke Tikku, publicadas no Hindustan Times
New Delhi em 28 de julho de 2016.



 
Ganesh era filho do deus Shiva com a deusa Parvati. Curiosamente, o menino Ganesh foi criado do barro para assistir a deusa Parvati, enquanto Shiva estivesse fora.





Terra dos crentes: Na Índia, apenas 33 mil pessoas são ateias.

Somente 33 mil pessoas entre 1 bilhão e 200 milhões de habitantes da Índia se declararam ateias no censo de 2011.

As mulheres perfazem metade destes 33 mil ateus, os quais correspondem a 0,0027% da imensa população Indiana – contingente populacional equivalente aos habitantes de todos os países do mundo durante anos da I Guerra Mundial.

Essa foi a primeira vez que o censo contou os ateus, ou seja, pessoas que não acreditam na existência de Deus. O censo indiano é feito a cada 10 anos, portanto, o próximo será em 2021.

Destaques

Maharashtra é o lar do maior número de ateus: 71% deles, ou seja, 9.652 pessoas. Meghalaya é a próxima com 9.089. Kerala contabiliza 4.896 ateus, seis vezes mais que a Bengala Ocidental com seus 784 habitantes ateus. A grande Delhi tem apenas 541 deles.

O resultado do censo de 2011 pode ser um tipo de anticlímax para os ateus, uma vez que o Global Religiosity Index de 2012 havia estimado em 3% o percentual de ateus na população indiana. O censo descobriu que são 0,0027%.

Todavia, é relevante que 2 milhões e 900 mil pessoas não tenham revelado ao censo se tinham religião ou a confundiram com outras identidades. Essas pessoas foram alocadas sob a categoria “religião não declarada”. Assim, pode-se presumir que alguns ateus tenham se recusado a responder essa pergunta, sendo também colocados sob essa categoria.

Não é difícil compreender que num país tão marcado pela religião e com famílias tão controladas pelo pai (o “chefe” da família) revelar-se ateu envolva até mesmo o risco de ser segregado ou castigado, fazendo com que muitos se escondam nos “armários” da indiferença religiosa em vez de assumir a mais completa descrença quanto aos deuses.


 

A vaca, conhecida como Nandi, era a montaria de Shiva. Além disso, ela teria o papel de controlar os impulsos do deus apontado pela religião como o destruidor e por isso mesmo, o que dá impulso à renovação.

Um indicador de que fatores como esses podem ter influenciado o resultado da questão sobre religião é que 66.000 pessoas, portanto o dobro do número encontrado pelo censo, assumiram-se ateias num censo global online, no qual cada voto era identificado com base no endereço de e-mail utilizado.

Um ex-oficial do governo familiarizado com a contagem decenal do censo disse que é preciso manter em mente que os questionários são geralmente preenchidos com base nas informações fornecidas pelo “chefe” da família e não pelos indivíduos mais jovens que podem se inclinar para o ateísmo atualmente.

Um funcionário do censo também disse o seguinte:

“O que eu posso lhe dizer é que houve algumas pessoas incluindo dignatários com altos cargos no governo que não quiseram registrar sua religião no censo. Eles sentiram que sua fé é uma questão pessoal e não queriam que suas ações fossem vistas através do prisma de sua fé.”

Se essas pessoas são ateias ou não, será difícil saber. E como elas, outros podem ter tomado o mesmo curso de ação, uma vez que a Índia ainda é, sob muitos aspectos, um país extremamente conservador. Mas até mesmo no país com o maior número de deuses no mundo, existem seres humanos que conduzem suas vidas sem temer ou sem recorrer ao “sobrenatural”. Isso, por si só, já é extraordinário no sentido de fora do comum e no sentido daquilo que causa surpresa ou admiração.




Originalmente publicado em 31 de julho de 2016

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A face mutante do Diabo e sua utilidade para a igreja

Os fantasmas da (i)moralidade religiosa querendo assombrar o ensino de biologia

De onde vem essa história de que a carne é fraca?